BLOG

Seleção de Projetos

Moderna para sempre

SIMPÓSIO

Cursos de arte

Cursos MAC/GOIÁS DIAS 9,10 E 11 NOVEMBRO

O Museu de Arte Contemporânea de Goiás, nos dias 9, 10 e 11 de novembro, das 15hs às 18 hs, sediará o curso “Em torno de novas histórias”. O projeto “Em torno de novas histórias – leituras de um acervo” visa apresentar, sob forma de cursos de curta duração, uma leitura da arte brasileira dos últimos 50 anos. Sua originalidade residiria no modo como tais cursos se articulam e no seu processo de organização: cinco curadores emergentes formam um grupo de pesquisa dedicado ao estudo das coleções MAC-Niterói e João Sattamini (ambas abrigadas no Museu de Arte Contemporânea de Niterói). Cada um dos participantes, a partir de suas observações, proporá um recorte temático dos acervos, que será a base de um curso / workshop ministrado pelo mesmo em diferentes cidades do Brasil, permitindo com isso a um só tempo fomentar novos olhares críticos e apresentar uma das coleções mais importantes do país a um público que nem sempre dispõe de condições de visitá-la pessoalmente. Após seus cursos os participantes voltarão à cidade de Niterói para realização de uma palestra contando suas impressões e experiências vivenciadas durante o período de realização do projeto, incluindo os cursos ministrados.

O curso será ministrado pela curadora Clarissa Diniz com recursos da FUNARTE

Fones 3201 4686/4695

MEETING OF STYLES PERU/10

Desde 2002, o MOS lançou mais de 100 eventos em 17 países
e atraiu mais de 100.000 espectadores em toda a Europa, Rússia e Estados Unidos.  Fornecendo um ponto focal para a cultura de rua urbana e grafite, estão empenhados em manter um certo nível de qualidade e variedade.  Nesta ocasião, representando a América do Sul, o Peru será palco para os escritores peruanos e internacionais, a reunião será realizada no dia 29, 30 e 31 de Outubro.

A convite dos realizadores do evento o artista WÉS e seu agente e companheiro Homar Rassi embarcaram nesta deliciosa aventura cultural, na espectativa de realizarem um making off dos bastidores deste evento e, posteriormente, editarem um vídeo sobre um documentário de dois loucos perdidos em noites de grafites de rua… A POTRICH Galeria acredita neste projeto, incentiva e apoia os seus idealizadores, pois que estão, em nome do Brasil representando nossa identidade e nossa arte. Parabéns, garotos!! Desejamos todo o sucesso do mundo!

.

WÉS realizou um grafite na fachada da Galeria para a  WÉS – Mostra de Arte, no mês de Junho deste ano!! Foto de Homar Rassi

bons e novos ventos

A Galeria Potrich tem o prazer de apresentar a sua mais nova parceria (no que há de mais fashion em design de interiores e objetos com arte), Studio Dezzign. A loja tem a direção de Ana Carolina e Lívia Rizzo, que também assinam a decoração e a curadoria das peças selecionadas por todo canto do país. São abajurs, almofadas, saladeiras, vasos, castiçais, porcelanas, caixas para jóias, postais, souveniers e obras de arte para os gostos mais refinados e exigentes. Além dos mimos para o lar, a Dezzign conta com um escritório para realização de projetos para interiores, atelier de criação e uma galeria de arte. A curadoria da galeria fica por conta da POTRICH.

.

Na Dezzign vc encontrará os grandes nomes da arte goiana como Siron Franco, Pitágoras, Marcelo Solá, Rodrigo Godá, Sandro Gomide e Gustavo Rizério. Essa parceria é só o início de um grande episódio para o mercado cultural. A Dezzign promete muitas surpresas para este final de ano e ainda conta com o apoio aos jovens talentos da arte regional. Vida longa à esta parceria!

Na foto Ludmila Potrich e Lívia Rizzo na inauguração no dia 20 de outubro.

Confira a cobertura completa do envento no link: ARROZ DE FYESTA

http://www.arrozdefyesta.net/?s=galeria&evnt=1673

deZZign

local: r. 147,

data: 20 de outubro

horário: 19h30

confirmação de presença com Patrícia 62 96111292

INTERMITÊNCIA

Pintando um Novo Mundo

Entre os dias 18 e 25 de outubro de 2010, o Bairro Jardim Novo Mundo, região leste de Goiânia, Goiás, será palco do projeto de artes visuais e intervenção urbana Pintando um Novo Mundo. Realizado por meio do programa Conexão Artes Visuais da Fundação Nacional de Artes (Funarte) e do Ministério da Cultura, com patrocínio da Petrobras, o projeto prevê a criação de três painéis de grafite, sendo que um contará com a participação de sete artistas consagrados no Brasil e no mundo, e dois artistas locais; e os outros dois serão pintados por 15 artistas de Goiânia. Ainda estão previstas a realização de oficinas de grafite em duas escolas públicas da região e de uma mesa redonda com os artistas participantes e o público em geral.

O Jardim Novo Mundo é o segundo maior bairro de Goiânia e abriga grande parte da população de baixa renda da cidade. Pintando um Novo Mundo busca propiciar a essas pessoas contato com as artes visuais por meio da exposição permanente dos painéis criados pelos artistas convidados, contribuindo para a democratização das artes, a formação de público e a reflexão sobre o espaço urbano.

O projeto busca ainda promover o intercâmbio entre artistas nacionais e locais, consolidar a linguagem do grafite como arte pública e aguçar a visão crítica dos artistas sobre a sua própria produção, além de fomentar o surgimento de novos artistas na cidade.

O Pintando um Novo Mundo foi idealizado no ano passado pelo artista e grafiteiro goiano Santhiago Vieira SELON. “Eu gostaria de proporcionar às pessoas que tem pouco ou nenhum contato com museus e galerias oportunidade de acesso a grandes painéis artísticos. Quando foi aberto o edital da Funarte, eu vi uma forma de viabilizar este projeto. Felizmente, a fundação acolheu e apoiou a ideia”, explica.

A participação de artistas de renome nacional e internacional cria expectativas também em relação à qualidade artística dos trabalhos a serem realizados. No projeto, estão incluídos nomes como os de: André Gonzaga [dalata], Belo Horizonte (MG); Alex Hornest [onesto], São Paulo (SP); Márcio Mendanha [Kboco], São Paulo (SP); Adriano Cinelli [onio], Brasília (DF); Santhiago Vieira [selon], Goiânia (GO); Ebert Calaça [ocyo], Goiânia (GO); Thiago Ramos [frango], São Paulo (SP); Denis Rodrigues [dme], São Paulo (SP); e Luis Flávio [trampo], Porto Alegre (RS).

Novas Aquisições

Vem experimentar a linguagem estética entre os grandes nomes da arte contemporânea brasileira e os premiados designs modernos. A Mostra reúne alguns dos renomados artistas nacionais como os mineiros Amilcar de Castro e Fernando Lucchesi, os paulistas Antônio Henrique do Amaral e o filho de imigrantes italiano, Bruno Giorgi, a carioca Cristina Canale e os goianos Siron Franco, Pitágoras, Marcelo Solá, Sandro Gomide, Divino Sobral, Rodrigo Godá e jovem talento, Gustavo Rizério. O ambiente contemporâneo da exposição traz o diálogo com o mobiliário moderno assinado por Joaquim Tenreiro, George Nelson, Sérgio Rodrigues, Oca e L’Atelier.

Amilcar de Castro, morto em 2002, foi um dos expoentes do Manifesto Neoconcreto escrito por Ferreira Gullar, em 1959 e assinado por artistas mundialmente reconhecidos, como Lygia Clark, Hélio Oiticica e Lygia Pape. Amilcar desenvolveu um processo de criação interessante quando passou seus experimentos geométricos de corte e dobra para estruturas monumentais, dando formas às suas esculturas em aço. Hoje, sua obra ocupa lugares de destaque nos espaços urbanos das grandes metrópoles como Centros Culturais, Museus, instituições privadas e no maior museu do mundo a céu aberto, o Instituto Inhotim . A mostra apresentará um acrílico sobre tela (foto à esquerda, pintura com traços preto e vermelho)

A carioca, Cristina Canale acaba de encerrar exposição individual no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, cujo espaço cultural teve como slogan da mostra: ’’Se a pintura morreu, aqui é o céu’’. Canale se dedica à pintura há mais de 20 anos. Integrante da Geração 80 e herdeira de um talentoso olhar sutil e enigmático sobre o cotidiano familiar, ela insiste na expressão artística do eterno do ato de pintar, que com certeza é divino!

Quem nunca viu ou ouviu falar dos Candangos, na Praça dos Três Poderes em Brasília? Candangos, a escultura realizada pelo filho de imigrantes de italiano, Bruno Giorgi, é o símbolo da capital do país e tem a origem do seu nome baseada em dialetos africanos. Corresponde à designação dada aos operários da construção de Brasília e, fonte de estudo para pesquisas sociológicas e culturais. A escultura Candango estará presente na mostra NOVAS AQUISIÇÕES.

O barraco contemporâneo do mineiro, Fernando Lucchesi tem o seu lugar de destaque, com obra da década de 90. Das igrejas e oratórios, que o inspiravam em tempos de atelier, na Cidade Histórica de Ouro Preto, Lucchesi sintetiza seus traços na tríade religiosa do pai, filho e espírito santo. Transforma em diversos triângulos e pontilhados coloridos uma síntese da arquitetura mineira.

Siron Franco, que acaba de abrir exposição em São Paulo, é um dos nomes, quiçá o maior nome da arte goiana, representado e premiado mundialmente. A mostra apresentará obras da década de 80 e 90.

Entre os veteranos goianos da seguinte geração, se destacam o bizarro charme dos coloridos, de Pitágoras, as engajadas e satíricas frases pixadas, de Marcelo Solá, os bordados oxidados do também crítico de arte, Divino Sobral, os experimentos geométricos e perspectivos, de Sandro Gomide, o maquinário lúdico, de Rodrigo Godá e o lado Black da nova fase, de Gustavo Rizério. Rizério realizou, ano passado a individual Blue, na Potrich Galeria, com texto de catálogo assinado pelo crítico de arte, Divino Sobral.

A conversa se estende por entre os vitrais da Galeria de Arte POTRICH, que ganham vida e cor na intervenção do artista plástico e arquiteto, Alejandro Zenha. Zenha transporta seu trabalho em pintura sobre tela para a arquitetura da Galeria em centenas de adesivos impressos com imagens de suas obras, que foram fixados nos vitrais das janelas. A intervenção é um desdobramento da mostra AO QUADRADO, realizada no mês de Julho, cuja idéia perpetuou dentro da forma geométrica do quadrado, forma a qual foram cortadas as centenas de adesivos. Daí, a intervenção estabelece mais uma linguagem estética dentro da exposição NOVAS AQUISIÇÕES. Com hora marcada de tomar vida e cor ela se transforma num espetáculo caleidoscópico através dos raios solares que penetram por entre os vitrais das janelas e refletem seu colorido no espaço.

Como não bastasse toda esta alegoria artística a mostra ainda apresenta a instalação do artista e vitrinista fluminense, Ronan Gonçalves. Ronan se apropria de materiais dispensados a cada finalização de uma vitrine de moda e os reutiliza na confecção de roupas e acessórios utópicos, significado que deu a uma de suas performances.’’Utopia Concreta’’ diz respeito à sua intervenção urbana, onde convida voluntários e incorpora à eles materiais que foram utilizados em algumas vitrines de lojas de moda.
A idéia principal é transformar em personagens amarrados seus voluntários utilizando materiais inusitados e ganhando uma grande diversidade de texturas e cores, que se contrasta com a frieza sóbria dos centros urbanos, rompendo com o cotidiano e  propondo uma obra viva a ser interagida e vivenciada. Realizada no dia 02 de setembro (quinta-feira), na Praça do Ratinho, Utopia Concreta foi fotografada por Vinicius de Castro e filmada por Jailton Lessa. Ronan apresenta todo registro performático na mostra NOVAS AQUISIÇÕES e demonstrará através da instalação, as roupas que foram utilizadas na Praça. Ronan promete uma surpresa no dia da noite de abertura da mostra, o performer quer interagir entre os convidados uma de suas utópicas modas e experimentar sensações no ambiente artístico.

A mostra NOVAS AQUISIÇÕES também apresentará uma coletiva de obras em pequenos formatos executadas sobre papel. Os trabalhos são assinados por jovens talentos como o grafiteiro WÉS e o gravurista Sérgio Penna e pelos veteranos no ofício Luiz Mauro, Zècésar e Ricardo Teixeira.

As linguagens artísticas que se apresentam na mostra NOVAS AQUISIÇÕES são expressões de contextos distintos entre si, onde a pintura contemporânea, o mobiliário moderno, a intervenção arquitetônica e a interação performática se transformam numa mesma idéia artística. A idéia é provocar o espectador e instigá-lo a discutir sobre a diversidade estética e seus benefícios para o bem estar. Novas Aquisições é um ambiente aberto às principais questões de como viver em harmonia e estabelecer elos científicos com a arte, design, moda e arquitetura. A curadoria da mostra é um conjunto de parcerias entre o acervo da Galeria POTRICH, dirigida pelas empresárias Ludmila e Tatiana Potrich, com os móveis assinados do também empresário Luiz Otávio Drummond, com o trabalho interventivo do artista e arquiteto, Alejandro Zenha e com a performática via crucis do artista e vitrinista, Ronan Gonçalves. Agradecemos também a gentileza do fotógrafo Vinicius de Castro, pelo trabalho em equipe.

TATIANA POTRICH