PASSADOS / PAST

NASCIDO EM 1º DE MAIO

.

Pitágoras será sempre um artista inquieto.

Digo isso, pelo acontecido poucos dias que antecederam esta mostra, com abertura dia 11 de maio às 20h, na POTRICH galeria de arte.

Sentamos algumas vezes para discutir o título da exposição, visto que se tratava de mais uma individual e de uma nova fase, mais andrógena talvez que REVERBERA, em 2008.

Ele pensara num título forte, polêmico, tal qual: Entre o Céu e o Inferno existe Pitágoras, Maio pariu o Diabo, ou Maio nasce um Monstro… Mas de súbito investigara outras possibilidades, tais como: Meu Mês de Maio, Maio Nasce um Artista, ou Maio Pintam Cores…

Muitas idéias fervilhando numa mente diabolicamente criativa, mas foi com o bem humorado Nascido em 1º de Maio, que Pitágoras se identificou.

Decidimos então, fotografá-lo em frente ao seu atelier para ilustrar o convite da exposição. O fotógrafo, Vinicius de Castro captou o close do artista com a porta do atelier entreaberta e sobre sua superfície as seguintes inscrições:

Estou trabalhando, importante. Não venha sem ligar, serve para todos desde que saibam ler, não bata neste portão…

Pitágoras estabelece com a arte um constante itinerário de trabalho e dedicação. Incansável, insaciável, inquieto e insistente… Seu trabalho acaba por expressar toda esta fúria pictórica, numa explosão de cores, seres e cenas particularmente bizarras.

O artista representa ao mesmo tempo a imagem do carrasco underground e figura intelectual do circuito artístico internacional, como tratou em bem dizer Sandro Torres, no artigo para Revista Zelo, deste mês de maio. Underground porque se expressa com virilidade, ríspido à crítica alheia e intencionalmente, rebelde.

Nas artes plásticas penso no trabalho de Pitágoras, com seus demônios, bocas cheias de presas, criaturas caóticas e cores agressivas (se um punk der de cara, vai querer colecionar)…

Sábias palavras da astróloga, Larissa Siqueria, que previu nas estrelas Goiânia sob o signo do Underground, publicado no blog psico-grafias.blogspot.com, em 22/02/07.

As figuras que por agora brotam nas enigmáticas telas de Pitágoras ainda persistem sobre de algo mais robótico, alienígena, astronáutico…

Só um homem robô muito inquieto, ou até mesmo um Peixonauta, que são capazes de enxergar o universo além do seu próprio habitat.

Ainda bem que este homem inquieto nasceu no dia de feriado!

Bom trabalho!!!

TATIANA POTRICH

[imagebrowser id=42]