PASSADOS / PAST
AQUI E AGORA
.

Coletiva de 14 (quatorze) artistas goianos: Anahy Jorge, Camila Valle, Carlos Sena, Gustavo Rizério, Helga Stein, Juliano de Moraes, Luiz Mauro, Marcelo Solá, Pitágoras, Rodrigo Godá, Sandro Gomide, Selma Parreira e ZèCésar. Curadoria: Divino Sobral.
A galeria Potrich Arte Contemporânea inaugura no dia 11 de dezembro, às 20 horas a exposição coletiva Aqui e Agora, com curadoria do artista plástico Divino Sobral. A exposição permanecerá em cartaz até 31 de janeiro de 2009.
A mostra reúne 14 artistas contemporâneos de Goiás, entre nomes consagrados e emergentes. O elenco é formado por Anahy Jorge, Camila Valle, Carlos Sena, Divino Sobral, Gustavo Rizério, Helga Stein, Juliano de Moraes, Luiz Mauro, Marcelo Solá, Pitágoras, Rodrigo Godá, Sandro Gomide, Selma Parreira, Zé César. Aqui e Agora apresenta um panorama da produção artística contemporânea de Goiás reunindo artistas maduros e experientes a artistas ainda em início de carreira, para formar um conjunto capaz de exibir as pesquisas de linguagem, de materiais e de poéticas que marcam as investigações mais significativas do presente.
O conjunto evidencia um percurso na formação da visualidade contemporânea em Goiás, ao reunir numa mesma sala de exposição obras de artistas que tiveram a origem de suas trajetórias nos anos 80 sob o impacto das tendências pictóricas da Geração 80 e da Transvanguarda e do Neo-expressionismo, a obras de artistas que emergiram nos anos 90, no momento de fragmentação das categorias e das investigações sobre a intimidade, a tonalidade confessional e a exploração de materiais insólitos, e, ainda, a obras de artistas que apareceram no cenário depois da virada de século, e que reinterpretam a tradição ou se envolvem com os recursos das novas mídias e suportes visuais.
O panorama da produção contemporânea de Goiás revela diversidade de linguagens e de poéticas que abre um quadro múltiplo da nossa realidade artística em desenho, pintura, objeto, escultura, colagem, fotografia e técnicas digitais. O amadurecimento da nossa produção pode ser observado na qualidade técnica das obras que resulta do grau de exigência dos artistas na realização de seus trabalhos, na intensidade afetiva e no envolvimento da subjetividade na formação do conteúdo da obra, no ambiente expressionista que impregna a gênese de inúmeras obras pictóricas e gráficas, nas questões manifestas no conflito entre o sujeito e o mundo, na consciência do aqui e do agora em que vivemos.
.
Divino Sobral
[imagebrowser id=26]