BLOG

expressão criativa

“QUE TUDO ISSO ESTEJA ESCRITO EM SUA VIDA.”

votos de excelência da ELEMENTOS móveis e objetos.

Obrigada pela expressiva lembrança. Adoramos o cartão!!!

verdes lembranças de Minas Gerais

Primeira imagem:
jogo de memória com imagens da diversidade botânica de INHOTIM, em Brumadinho.

Segunda imagem:
raiz encrustada no muro da pista de corrida do Ouro Minas Grande Hotel, em Araxá.

Terceira imagem:
árvore de arame em toco de eucalipto, na mesa de
atelier de Olga Nardi, em Delfim Moreira.

Ten Twitters To

  1. Comic
  2. Sarcasm
  3. Great
  4. Think
  5. Design
  6. Culture
  7. Futility
  8. God
  9. Ordinary
  10. Art

viart

Viartelma é um blog de poesias.
Poesias que são compostas por imagens.
Imagens compostas de arte.
Arte…
Bem, arte vcs já sabem, né…

O blog é atualizado por Elma Carneiro

enquete – 2010

universitários

Agradecemos ao blog SEM REAIS pelas dicas de cultura, que não cobram nada, não ocupam espaço e valem uma fortuna! Desejamos sucesso ao jovem blog universitário e vivas à democratização cultural!

serras mineiras

obra de arte esculpida pela natureza…
deixou saudades…

natureza nativa

Vista da Serra da Mantiqueira, em Minas Gerais. Mata Atlântica selvagem e exuberante! Só agradecendo à Deus por estar vivo e poder ver esta belezura da natureza. Obrigada, Pai Nosso Pequenino!!!

foto: cristiano oliveira

uma cidade mineira

Casarão construído por escravos em 1880. Possui instrumentos de tortura e trato com escravos no porão. Pertenceu a Albino José Alves ( iniciais na porta – político Delfinenese ), foi sede da Prefeitura. Não são permitidas visitas.
 foto: geraldo luiz

HISTÓRIA DE DELFIM MOREIRA/MG
Chamou-se a princípio de Itajubá. A referência histórica de 3 de Novembro de 1723, é uma declaração do padre João da Silva Caualo que afirma que entrou nas minas de Itajubá com Geraldo Cubas Ferreira; daí a um mês, entrou Gaspar Vás da Cunha, que o induziu a seguir para as minas do Sapucaí.
Em 19 de Setembro de 1749, as minas de Itajubá ficaram subordinadas ao governo de Minas.
Em 27 de Março de 1752, foi concedida pelo 2º Bispo de São Paulo licença para altar portátil e para ereção da capela.
Em 8 de Setembro de 1753 era criado o curato e designado o primeiro cura, padre Antônio da Silveira Cardoso.
Antônio Garcia Velho comprou o sítio de João Valente da Silva, em 1757 e, 3 anos depois, doou-o a Nossa Senhora da Soledade, padroeira da freguesia de Itajubá
Em 24 de Novembro de 1762 foi criada a freguesia.
Exaurida as minas de ouro, entrou Itajubá em decadência. Começou a emigração dos moradores para outros pontos. Surge o povoado às margens do Rio Sapucaí, arraial da Boa Vista, onde, em 1819, Francisco Alves constituíra patrimônio para a igreja que se construísse. Em 1822, já havia um bom número de casas e estava pronta a capela. Em 4 de Outubro de 1822 foi autorizada a benção.
Primitivo povoado continuou com o nome de Itajubá Velho ou Soledade de Itajubá. Havendo perdido as regalias de paróquia, em 1832, reconquistou essa condição em 30 de Novembro de 1842, com o nome de Soledade de Itajubá.
Em 17 de Dezembro de 1938, foi criado o município com a denominação de Delfim Moreira, desmembrado do município de Itajubá.

rosa metálica

trabalho da artista paranaense, Olga residente nas Minas Gerais…
Obrigada pelo presente de Natal!

foto: cristiano oliveira